A IMPORTÂNCIA DO PRÉ-NATAL

13:16



O pré-natal consiste no acompanhamento médico-obstétrico que deve ser realizado por todas as gestantes. Ele tem início desde antes da concepção e continua até o pós-parto no período conhecido como puerpério, que vai até 45 dias após o parto.
No pré-natal o obstetra faz todo o monitoramento da saúde da gestante e do bebê, acompanhando a gestação e realizando os exames mais importantes. Além disso, nesse período são dadas às orientações à nova mãe, como possíveis alterações que podem ser causadas pela gravidez, como controlar o ganho de peso, manter uma alimentação saudável e também a importância da amamentação.

Portanto, o pré-natal é essencial para avaliar a saúde da mulher, o histórico médico dela, a idade gestacional e também ponderar possíveis complicações que possam comprometer a saúde da gestante ou do bebê. Saiba mais sobre os exames, consultas e importância desse acompanhamento a seguir!

Quais exames realizados durante o pré-natal?
Preferencialmente, o pré-natal deve ser iniciado três meses antes da concepção ou imediatamente após a descoberta da gravidez. Esse acompanhamento é gratuito no SUS (Sistema Único de Saúde), mas também pode ser realizado em clínicas particulares.

O início precoce do pré-natal é importante para que o obstetra avalie o quadro de saúde da paciente e possa solicitar os exames necessários já no começo da gravidez, garantindo mais tempo para reverter possíveis problemas com a gestante ou com o bebê. Além disso, com o acompanhamento da saúde da mulher ela pode iniciar o uso de ácido fólico, que previne malformações do sistema nervoso central do bebê, como a anencefalia, e também verificar se as vacinas estão em dia. Durante a gestação a mulher é submetida a uma série de exames, entre eles:
· Ultrassonografia, sendo realizadas, em geral, quatro ultrassons durante a gestação, incluindo o morfológico entre a 20ª e 24ª semana;
· Hemograma completo;
· Proteinuria;
· Dosagem de hemoglobina e hematócrito;
· Teste de coombs;
· Exame de urina e fezes;
· Bacterioscopia do conteúdo vaginal;
· Glicemia de jejum;
· Exame de sangue para identificar tipo sanguíneo, sistema ABO e o fator Rh;
· Exame de HIV;
· Sorologia para rubéola, toxoplasmose, hepatite e citomegalovírus;
· VDRL para sífilis.
Esses exames ajudam na identificação de riscos ao desenvolvimento da gestação permitindo adotar condutas que preservem a saúde da gestante e do bebê, principalmente se for identificada uma gestação de risco.

Quantas consultas são necessárias?
As consultas podem ser iniciadas antes mesmo da concepção, no entanto, no caso de descoberta posterior a frequência das consultas costuma ser mensal até a 28ª semana de gestação, entre a 29ª e a 36ª as consultas são quinzenais e a partir da 37ª semana as consultas são semanais.
Caso o parto não ocorra até a 40ª semana às consultas podem passar a intervalos de 2 a 3 dias ou mesmo diárias, de acordo com o risco da gestação. O Ministério da Saúde recomenda um mínimo de seis consultas para um pré-natal saudável, no entanto, o número total pode variar entre 10 e 15 consultas.

O não cuidado pode resultar em quais situações de risco ao bebê e a gestante?
Existem diversos benefícios do pré-natal que o tornam essencial para garantir a saúde e segurança da gestante e do bebê. Por exemplo, o uso de medicamentos deve ser controlado na gestação, com ingestão apenas daqueles indicados pelo médico.
Entre os medicamentos que podem ser recomendados durante o pré-natal estão o sulfato ferroso com ácido fólico, antiácidos, analgésicos, antibióticos e remédios para tratamento de corrimentos vaginais.
Tanto o uso inadequado de medicamentos quanto a não realização dos exames e monitoramento do desenvolvimento gestacional podem resultar em abordo espontâneo, malformações fetais, pré-eclâmpsia, problemas de saúde para a gestante (como diabetes gestacional), riscos no parto e maiores riscos de mortalidade infantil.

Portanto, o pré-natal é um processo importante para a gestante e para o bebê, sendo o acompanhamento fundamental para preservar a segurança e saúde durante a gestação.

VOCÊ PODE GOSTAR DE ...

0 comentários

Web Analytics