CAPÍTULO 1 { Mabi - Parte 2}

💙
05 março 2016
(Imagem: Arquivo Pessoal)

Mabi - O bebê do FACEBOOK!
"Fatos e reflexões sobre minha primeira filha.
A história de uma bebe contada por seu pai de primeira viagem."

Capítulo 1 – Mabi – Parte 2
Essa dúvida em saber se era menino ou menina permaneceu por muito tempo em nossas mentes. Quando a doutora Kelly fez o pedido de ultrassonografia para sabermos o sexo do bebê, o ultrassonografista falou que era cedo demais e antes de tentar já falou que não ia dar para ver. Lembro-me que era 23 de julho e estávamos com aproximadamente com 16 semanas de gestação. No domingo próximo haveria um jogo entre Flamengo e Botafogo e a única foto que apareceu algo que dava para entender era uma em que ela, ou ele na época, aparecia com a mão mostrando 4 dedos. Então publiquei no Facebook no dia seguinte:
“Infelizmente ontem não deu para saber o sexo do "bebê", mas, o importante é que está com saúde!! Nessa imagem senti que ele ou ela quis me dizer alguma coisa. Será o resultado de "Fla e Bota" no domingo? Será o dia do seu nascimento? Será o número de irmãos que ele quer? Vamos ver..... Como eu canto o hino do Mengão todo dia para ele, acho que domingo ganharemos de 4 a 0..." Vamos Flamengo..."
Só para constar o jogo era pela nona roda do campeonato brasileiro e o Botafogo abriu o placar com Rafael Marques e o Flamengo empatou nos acréscimos com gol do Elias e o jogo terminou empatado em 1 a 1.
O ultrassonografista ainda falou que poderíamos tentar 15 dias depois, mas, que também não era certo e talvez só fosse possível após 1 mês. Como segurar a ansiedade? Seria impossível esperar mais esse tempo, então, em um fato que só estou revelando agora, conseguimos um pedido de ultrassonografia (não me lembro com quem) e realizamos a mesma sem a doutora Kelly ou o nosso ultrassonografista saberem, no dia do aniversário da Renata, em 15 de agosto, no Hospital Universitário Sul Fluminense também de Vassouras. Será que o presente de aniversário dela seria saber o sexo do filho tão esperado? Na véspera publiquei:
"Amanhã faremos mais uma tentativa para saber se é menino ou menina. Expectativa!!! ansioso; agitado, alvoroçado, buliçoso, frenético, impaciente, inquieto, insofrido, malsofrido, nervoso e sôfrego...só estou assim hoje!!"
Depois de um bom, mas demorado, atendimento no hospital chegamos a seguinte conclusão que foi publicada no dia 16 de agosto:
"Depois de horas de espera na recepção lotada:
-- Doutor, nós viemos para saber o sexo do bebê.
--Sim, mas, primeiro vamos ver se está tudo bem.
-- Claro, doutor.
--Até já sei, mas, vamos confirmar no final. Isso mede tanto; aquilo tá normal....
-- Que bom!!
-- Olha só, seu bebê tem um “hamburguinho”
-- Nossa isso é grave, Doutor?
--Não.. .quando tem um “hamburguinho” é por que é menina...
-- Com certeza, Doutor?
-- Sim. É uma menina e está tudo bem com ela!
-- Obrigado doutor.
É com muito prazer que anuncio que chegará ao mundo, em breve, a Maria Beatriz. Que será chamada também pelo carinhoso apelido "Mabi". Agora é esperar mais um pouco para viver essa emoção:
" Ser pai de menina...é cuidar com carinho para não machucar. É trocar monstros por fadas, é se afogar em esmaltes, batons, pulseiras e brincos. Ser pai de menina é colocar maria-chiquinhas e vê-la andando pela casa empurrando o carrinho de bonecas, trombando nos móveis e dando risadas...Ser pai de menina é ...não falar palavrão, é se interessar por vestidos e quase se ensurdecer com os gritos agudos que há de se ouvir. É vê-la andando pela casa com o sapato alto da mãe...ou de quem quer que seja...toda atrapalhada...É ganhar o sorriso mais apaixonado, é sofrer com o ciúme mais doce...é se arrepender de ter sido sempre tão durão. É ver um olhar lindo quando você diz que vai à apresentação da escola. É escutar aquela risada quando...você ficar com ciúmes do coleguinha da escola. Ser pai de menina é conhecer a alma feminina. E o mais importante de tudo...ser sempre o príncipe e nunca o vilão. É levar no peito, para o resto da vida...uma pequena bailarina cor de rosa que nunca vai crescer."
Que venha esse desafio e Viva o "hambúrguer"!!
O qual protegerei ferrenhamente para o resto de minha vida."

(continua)



Fábio, 40 anos, veterinário apaixonado por gatos, atualmente se vê as voltas com as dores e delícias de ser ... PAI!


Um comentário on "CAPÍTULO 1 { Mabi - Parte 2}"