O que é a Doença Hipertensiva Específica da Gestação?

💙
10 dezembro 2015
(Fonte: planetkids.com.br)



Olá leitoras do Blog! Hoje vou falar sobre a pressão alta na gravidez. A elevação da pressão causada pela gestação é chamada de Doença Hipertensiva Específica da Gestação (DHEG).
A DHEG é sempre muito temida por obstetras e gestantes, pois segundo a OMS, causa da maioria das mortes maternas na América Latina (25,7%). E ocorre em cerca de 6 a 8 % das gestações .
Ela é caracterizada pelo aumento da pressão arterial em gestantes que antes apresentavam níveis pressóricos normais a partir de 20 semanas de gestação. Essa condição é causada por uma deficiência na implantação da placenta que ocorre de forma anormal gerando isquemia e lesão dos vasos sanguíneos.
As pacientes com DHEG apresentam níveis pressóricos maiores ou iguais a 140x90 mmHg, edema (inchaço) generalizado que tem por consequência aumento súbito do peso e presença de proteínas e quantidade anormal na urina, detectada através de exame. Muitas vezes trata-se de um quadro silencioso ou com poucos sintomas. Por esse e outros motivos é tão importante realizar o pré natal de maneira adequada. Quando ocorrem, os sintomas mais comuns são dores de cabeça, dor e queimação no estômago, tonturas e borramento da visão.
Os principais fatores de risco são história de DHEG em gestação anterior ou na família em parentes de primeiro grau, primeira gravidez, idade materna extrema (pacientes muito jovens ou em idade avançada), sobrepeso, diabetes, mulheres que já tem pressão alta, gestação de gêmeos, doenças que alteram a coagulação ou auto-imunes, doença renal, entre outros.
Os riscos da  doença para a mãe são as complicações da elevação da pressão, convulsões(eclampsia) e alterações na coagulação (síndrome HELLP) que podem levar a um quadro grave que exige intervenção imediata do médico para salvar a vida da mãe e do bebê. Existe ainda o risco da paciente se tornar uma hipertensa crônica (nestes casos os níveis pressóricos não voltam ao normal após o parto). Para o feto, os riscos principais são de insuficiência placentária (os nutrientes e oxigênio não chegarão de maneira adequada até o feto), crescimento restrito intra uterino e baixo peso ao nascer, risco aumentado para descolamento prematuro da placenta e para parto prematuro, diminuição do líquido amniótico e problemas respiratórios.
As gestantes que forem diagnosticadas com DHEG devem ter acompanhamento em pré natal de risco com obstetra qualificado para lidar com as possíveis complicações e instituir tratamento com medicamentos adequados durante a gravidez, bem como acompanhar o bem estar materno-fetal através de exames específicos.
Sempre procure orientação e converse com seu médico!
Fiquem com Deus e até o próximo post! 

Drª Natália Cabral
Ginecologia e Obstetrícia

Um comentário on "O que é a Doença Hipertensiva Específica da Gestação?"
  1. Natália, que delícia ler seu post!!!
    Muito sucesso com este (novo ou velho) projeto!!! Deus te abençoe!!! E estarei sempre por aqui pra incentivar!!!! 💜

    ResponderExcluir