Maternidade Pelo Mundo: Amamentação em Angola (Mamãe na África)

💙
15 dezembro 2015
(Arquivo Pessoal @mamaenaafrica)

Amamentei o Benjamin até 8 meses mas quando ele tinha 3 meses meu leite simplesmente acabou na mamada das 19h, fiquei desesperada e ele tinha fome.
Fui obrigada a introduzir leite Artificial (escolhi o Nan) quando meu leite acabava, dava menos do que 1x por semana, mas quando eu estava muito ansiosa meu leite secava a noite então dava pra ele esse leite.

Mas como funciona a amamentação em Angola?



A amamentação é bem aceita por aqui e vemos em todos os lugares crianças mamando, sem preconceito nenhum . Mães amamentam sentadas nas calçadas, enquanto trabalham, dentro da igreja (com um paninho para esconder o seio por respeito ao lugar), no supermercado…


As vendedoras de porta a porta (Zungueiras) vão andando e as crianças amarradas em panos vão mamando, se a mãe tem o seio grande as crianças agarram como se fosse uma mamadeira e já vi crianças amarradas nas costas mamando, elas viram as cabeças e ficam quase embaixo das axilas e a mãe coloca o peito para o lado.



Conheço crianças que aos 2 meses começam a comer um mingau de farinha de milho branco (como uma polenta mas sem sal nem açúcar) mas continuam mamando.
Uma moça que trabalhava na minha casa tinha um bebê de 9 meses que ainda só mamava no peito, tentei explicar que após 6 meses o bebê começa a necessitar de alimentos como frutas, sopinhas e até comprava para ela o que precisava mas ela deu apenas 1x e desistiu (ela parou de trabalhar para mim e não tive mais notícias). O governo faz campanhas no Rádio informando as mães com HIV/SIDA para não amamentarem porque é um meio de transmitir a doença.

Ninguém diz nada quando vê uma mãe amamentando em público, nem reparam, é algo tão natural que passa “despercebido”.
Angola é um exemplo na questão da amamentação e que os outros países sejam também.


Instagran: @mamaenaafrica
Facebook: mamaenaafrica


Be First to Post Comment !
Postar um comentário